domingo, 30 de março de 2014

A chave do homem não está encotrando quem "rodar"


Recentemente, ao passar para um dedo de prosa com amigos no Café “Confraria” Bagdá, ouvi de um rosalbista, ao se referir aos que seriam do “canteiro da Rosa”, mas, que estariam respirando em outros ares político-partidários, a seguinte afirmação:

- Esses aí não aguentam uma chave de roda do homem.

O homem em questão, conforme deixou claro, o rosalbista, trata-se de Carlos Augusto Rosado, chefe da Casa Civil do Governo do Estado e marido da governadora, Rosalba Ciarlini.

Pois, bem!

Nunca coisa o interlocutor tinha e, tem razão: a chave de roda já foi acionada.

Todavia, porém, entretanto, no entanto, existe um porém!

Os meninos e meninas já tinham se preparado contra a chave de roda do homem.

Pois não é que, a tal chave está encontrando dificuldade de alcançar alguém, para “rodar” e “arrochar”.

O que tem de telefone fora de área, desligado ou, no máximo, no silencioso, quando a ligação vem das bandas da “Casa Rosa”, em Natal, é brincadeira.

Foi aí que uma das figuras que andam fugindo da chave de roda, mais do que o capeta foge da cruz, deixou escapar:

- Eu até que passei três anos esperando uma ligação lá da “Casa Rosa”, até com certa ansiedade, mas, agora, me deram um sossega leão e ando tão lerdo das ideias que não tem como atender certos números.

A prova dos nove fora será, dizem, no dia 6 de abril...

Nenhum comentário:

Postar um comentário