quinta-feira, 27 de março de 2014

Estado confirma que irmã de Rosalba recebeu de hospital público sem trabalhar

Ex-vice-prefeita de Mossoró foi indiciada pela Polícia Civil por estelionato e falsidade ideológica junto a outras 12 pessoas
Ruth Ciarlini é irmã da governadora Rosalba e foi vice-prefeita de Mossoró e deputada estadual
Ruth Ciarlini teria devolvido dinheiro ao Estado
Por Ciro Marques

A Polícia Civil indiciou a ex-vice-prefeita de Mossoró, ex-deputada estadual e irmã da governadora Rosalba Ciarlini, Ruth Ciarlini, por estelionato e falsidade ideológica. Ela teria se beneficiado de um pagamento irregular de plantões no Hospital Estadual Tarcísio Maia, onde é lotada. Teria? Não para a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). Na pasta, é fato que Ruth se beneficiou dos pagamentos. Tanto que precisou devolver o dinheiro pago irregularmente.

Ruth Ciarlini é irmã da governadora Rosalba e foi vice-prefeita de Mossoró e deputada estadual
Ruth Ciarlini é irmã da governadora Rosalba e foi vice-prefeita de Mossoró e deputada estadual
A necessidade de ressarcimento aos cofres públicos foi constatada após uma sindicância instaurada pela Sesap, assim que o caso foi divulgado pela imprensa mossoroense – em maio de 2013. Segundo a assessoria de imprensa da Sesap, o trabalho de apuração constatou que houve o pagamento irregular e foi, então, determinado o ressarcimento aos cofres públicos, por meio do desconto do valor no salário de Ruth Ciarlini.

A Sesap não soube informar de quanto foi esse ressarcimento, porque o sistema que poderia informar isso ficou fora do ar durante a semana e deve continuar assim até a próxima segunda-feira. Contudo, com base em notícias divulgadas no ano passado, Ruth Ciarlni teria recebido 12 plantões diurnos e mais quatro plantões extras, somando uma renda extra mensal em seu salário de R$ 3.164,38 no pagamento de maio, sem estar efetivamente trabalhando.

A irregularidade, apontada e, segundo a Sesap, corrigida, foi anotada na ficha profissional de Ruth Ciarlini como funcionária pública estadual. Além disso, o fato também deu origem a um inquérito conduzido pela Polícia Civil de Mossoró e que resultou, agora, no indiciamento de Ruth e outras 12 pessoas por desvio em recursos públicos da saúde.

Contexto

A sindicância instaurada pela Sesap, vale lembrar, foi um pedido do secretário Luiz Roberto Fonseca que, na época, havia acabado de assumir a pasta. “Até dezembro, Ruth Ciarlini estava trabalhando como vice-prefeita de Mossoró. Regressou para o trabalho no mês de janeiro, mas em férias. Em fevereiro, março e abril ficou lotada no Hemocentro, em Mossoró. No dia 18 de abril, o hospital foi informado por ofício da segunda Unidade Regional de Saúde Pública que estaria, a partir de maio, no Hospital, como assistente social e com escala de plantões. O fato é que os plantões (de maio) não foram dados. Ela não compareceu aos plantões. Então, a determinação da secretaria é corte dos plantões, do mês de maio”, explicou o secretário.

Na época, o secretário afirmou que tomava a atitude com autorização de Rosalba. “A governadora Rosalba Ciarlini não compactua com irregularidades. Conheço a governadora, ela tem firmeza, não vai permitir qualquer tipo de irregularidade, se esta houver”, afirmou Luiz Roberto.

Fonte: www.portalnoar.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário