quarta-feira, 2 de abril de 2014

Procuradoria Eleitoral distribui para Fábio Venzon denúncia de propaganda antecipada no evento que anunciou candidaturas de Henrique e Wilma

Por: Thaisa Galvão
Como o Blog havia informado, a Justiça Eleitoral vai investigar se houve propaganda antecipada no evento do PMDB e PSB realizado na sexta-feira, no Hotel PraiaMar.
O que seria uma reunião para informar sobre a aliança do PMDB com o PSB – ainda deixando o PR para a etapa marcada para o dia 5 de abril – foi um evento político fiscalizado.
Os discursos sobre candidaturas ultrapassaram o tom da legalidade, de acordo com o calendário, que só permite a propaganda depois de 6 de julho.
Nos discursos, quase com pedido de votos, dois destaques: o tom preocupado de Henrique, quando deixou claro que ali não era um evento político…mas ao mesmo tempo chamando Wilma de "minha senadora"…e o tom quase 'não tô nem aqui, essa não sou eu', de Wilma…o que chegou a provocar no noticiário, o clima de pouco aliada da ex-governadora, quando na realidade ela estava temendo mesmo era a fiscalização da justiça eleitoral.
O deputado-vice João Maia entrou mudo e saiu calado. Deixou os discursos para sábado…e a imprensa certa de que ele não estaria tão certo assim na chapa.
Uma denúncia foi feita à Procuradoria Eleitoral, que hoje transformou em procedimento e distribuiu para o procurador Fábio Venzon.
Caberá a ele investigar, inclusive, um ponto polêmico da denúncia: que os discursos teriam sido transmitidos ao vivo por uma emissora de rádio

Nenhum comentário:

Postar um comentário