sexta-feira, 4 de abril de 2014

Wilma de Faria diz que é Eduardo Campos quem vai tratar com Marina sobre nota contra aliança do PSB com o PMDB

Wilma de Faria alfineta Rosalba Ciarlini e diz que está preparada para ser senadora 

A vice-prefeita de Natal, como presidente do PSB-RN, não irá se pronunciar sobre a nota divulgada pela ex-senadora Marina Silva.

Na nota, Marina critica a aliança do PSB com o PMDB no Rio Grande do Norte.

- O governador Eduardo Campos vai conversar e resolver com Marina -, declarou Wilma, depois de participar da convenção do seu partido, em Mossoró, em que foram lançados os nomes da deputada estadual, Larissa Rosado, e do vereador, Alex Moacir, para prefeito e vice, respectivamente.

Wilma de Faria disse que não irá se pronunciar sobre o assunto, pois, ficou acertado que o presidente nacional da sigla, Eduardo Campos, é quem vai tratar da questão.

Ela explica que a autorização do presidente do PSB, para a aliança com o PMDB, ocorreu depois que foi explicado que diante da situação em que o Rio Grande do Norte se encontra é preciso a união de forças políticas para a reconstrução do Estado.

Sobre a definição de “acordão” que a aliança comandada pelo PSB e o PMDB vem recebendo, Wilma, lembrou que quem está criticando, gostaria de integrar essa aliança pelo Rio Grande do Norte.

FARPAS – Wilma de Faria aproveitou sua participação na convenção do PSB, para alfinetar a governadora do Estado, Rosalba Ciarlini, declarando que vai acabar esse negócio de algumas pessoas ficarem batendo no peito dizendo que mandam no Estado.

- Não basta ser mulher, tem que ser guerreira, tem que ter competência -, declarou, para criticar a situação em que áreas vitais como saúde, educação, segurança e ação social se encontram no Estado.

Um dos exemplos do descaso administrativo do governo Rosalba, é o fim de ação como o Programa do Leite.

SENADO - Indifefente ao que se especula de que ela poderá disputar o Governo do Estado, Wilma de Faria preere focar seu trabalho na campanha ao Senado da República.

Perguntada se estava pronta para ser senadora, ela foi incisiva: "Estou sim".

Nenhum comentário:

Postar um comentário