terça-feira, 27 de maio de 2014

A chave de roda do homem não funcionou nas eleições suplementares

Na campanha das eleições municipais suplementares de 4 de maio, em Mossoró, em uma certa manhã, na confraria do Bagdá Café, um rosalbista, dos poucos que conseguiram uma "pontinha" no Governo do Estado, estufou o peito, cabeça erquida e, tudo isso sem descer o Luiz XV - o salto continua alto -, avisou em tom esnobe e ameaçador:

- Esses meninos não aguantam a primeira chave de roda do homem.

Os meninos a que o rosalbista se referia eram o deputado estadual, Leonardo Nogueira, os vereadores Manoel Bezerra de Maria e Flávio Tácito e outros nomes do DEM, em Mossoró.

O homem em questão era o chefe da Casa Civil do Governo do Estado, Carlos Augusto Rosado e presidente do DEM, em Mossoró.

O pensamento do rosalbista foi externado durante um debate sobre o futuro do grupo rosalbista nas eleições que tiveram como grande vencedor, o prefeito Francisco José Júnior.

Para o pensador rosalbista, quando Carlos Augusto Rosado entrasse em ação, com sua chave de roda, meio mundo de gente que estava, naquele comento Francisco José Júnior, debandaria e iria bater continência na sede do DEM, para quem a governadora indicasse para disputar a Prefeitura de Mossoró.

O resultado todos conhecem.

Rosalba e Carlos Augusto Rosado acabaram comemorando os votos nulos e brancos depois ficarem de fora da disputa eleitoral de Mossoró.

Agora, o mesmo mi-mi-mi começa a ser ouvido quanto ao encontro do DEM, no dia 2, em Natal, quando o partido vai anunciair oficialmente, de que lado vai ficar nas eleições de outubro.

De um lado, o senador José Júnior, que depois de fazer aliança de seu partido, o DEM, com o PMDB, para eleger Rosalba senadora e governadora, foi escanteado na gestão de Rosalba e Carlos Augusto Rosado.

Do outro, Rosalba e Carlos Augusto, querendo o apoio de Agripino e demais filiados ao DEM ao projeto do casal.

A nova ameaça é que "o homem está em campo com sua chave de roda".

O perigo é essa chave não rodar, de novo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário