sexta-feira, 2 de maio de 2014

Juiz Herval Sampaio afirma que material gráfico apreendido era uma sequência de ataques iniciados em programa de Rádio de Larissa

O flagrante da Justiça Eleitoral e da Polícia Federal, na madrugada desta sexta-feira, 2, quando a acadêmica de Direito, Talizy Thomaz, portava em seu carro, centenas de planfletos difamatórios contra o prefeito e candidato, Francisco José Júnior, PSD, fato ocorrido no bairro Belo Horizonte não teria sido um fato isolado.

Há dois dias a Justiça Eleitoral e a Polícia Federal já tinham recebido informações de que o material estava sendo produzido em uma gráfica local.

E no último dia da propaganda do rádio parte do conteúdo do panfleto teria sido veiculado pelo programa do Guia Eleitoral, da candidata a prefeito, deputada estadual, Larissa Rosado.

Por isso, na tarde desta quinta-feira, 1º de maio, o juiz Herval Sampaio determinara a suspensão da propaganda de Larissa Rosado que continha agressões ao candidato Francisco José Júnior.

Ainda foram suprimidas algumas inserções já que o último programa tinha ido ao ar às 12h, no rádio.

Síntese de sentença de quinta-feira, 1º de maio retirando propaganda de Larissa 

Honda Civic de Talyzi Thomaz e outro veículo, adesivados com material de Larissa Rosado, onde foram encontrados centenas de planfletos difamatórios contra Francisco José Júnior - fotos publicadas no Facebook desse blog, pela madrugada.
Honda Civic de Talyzi Thomaz na sede da Policia Federal

Imagem do panfleto difamatório encontrado em carro de Talyzi Thomaz 
Todas as imagens dessa matéria foram feitas na madrugada desta sexta-feira, 2, na sede da Polícia Federal, é de autoria do iPad do Skarlack.


Nenhum comentário:

Postar um comentário