sexta-feira, 6 de junho de 2014

Greve dos servidores do IPERN fragiliza governo Rosalba às vésperas da convenção do DEM

A 10 dias da convenção que irá definir o destino do DEM para as eleições deste ano, governadora tem mais um ponto negativo na batalha para derrotar Agripino
Rosalba Ciarlini concede coletiva sobre plano de segurança Brasil Seguro (15)
Rosalba Ciarlini enfrenta mais um desgaste no governo
Por Allan Darlyson

Além do alto índice de rejeição do governo, a inelegibilidade decretada pela Justiça Eleitoral e o processo de impeachment na Assembleia Legislativa (AL), a governadora Rosalba Ciarlini (DEM), que não tem o apoio unânime nem do seu partido, enfrenta mais um desgaste: a greve dos servidores do Instituto de Previdência do Rio Grande do Norte (IPERN).

A 10 dias da convenção do DEM, que irá definir o destino político do partido para as eleições deste ano, a governadora tem mais um ponto negativo na batalha para derrotar o senador José Agripino Maia (DEM) durante a votação que será realizada entre os convencionais. Eles irão decidir entre a candidatura da governadora à reeleição ou o apoio ao deputado federal Henrique Eduardo Alves (PMDB).

Parados há 16 dias, os servidores reivindicam a reestruturação do plano de carreira, que está defasado desde 2005. Eles pedem a atualização da tabela de vencimentos, que foi aprovada ainda no governo passado. Até agora, o governo não dialogou com a categoria. Com a greve, cerca de 170 servidores do estado estão deixando de ser atendidos por dia. Os pedidos de aposentadoria estão travados.

O fato foi tema de críticas dos deputados, nesta quinta-feira (5), na Assembleia Legislativa. “Faço aqui um apelo à governadora, apoiando e me solidarizando com a causa dos servidores do Ipern por reconhecimento dos serviços prestados por esses servidores. Eles precisam que o governo dê atenção para que eles possam ter o pleito atendido”, disse Hermano Morais (PMDB).

A greve dos servidores do Ipern também foi tema do pronunciamento dos deputados Nélter Queiroz (PMDB) e Fernando Mineiro (PT). Com a fragilidade em que se encontra o governo Rosalba, todo fato negativo novo se soma aos anteriores para complicar ainda mais seu desejo de ser candidata à reeleição.

Fonte: Portal Noar

Nenhum comentário:

Postar um comentário