sexta-feira, 6 de junho de 2014

Interventora da Fundac: “Em 2 meses fizemos mais que governo em 4 anos”

Interventora da Fundac, Kalina Leite garantiu que nem mesmo um pacote de sabão foi destinado a Fundac nos últimos 4 anos. Foto: Wellington Rocha
Fundac afirma que reforma de Ceducs foi prejudicada por uso indevido dos recursos por parte do Estado Foto: Wellington Rocha

Por: Diego Hervani

A intervenção da Fundação de Estadual de Criança e Adolescente (Fundac) entrou em seu terceiro mês. E, diante das cobranças, a interventora Kalina Leite concedeu entrevista coletiva para explicar o que foi feito até agora e principalmente o motivo pelo qual a obra do Centro Educacional (ceduc) do Pitimbu, em Parnamirim, continuar paralisada.

“O recurso conveniado para as obras foi na ordem de R$ 2,7 milhões. Onde R$ 1,5 milhão eram do Governo Federal e o restante do Estado. Acontece que o Estado não depositou a contrapartida na época que deveria. O recurso da união era somente para reforma. O que aconteceu é que o Estado utilizou o recurso da união para reforma e obra, o que não poderia acontecer. Passei esses dois meses tentando regularizar essa situação. Agora estamos na fase final desse processo”, afirmou Kalina, que acredita que até a próxima semana tudo esteja resolvido. “Para retomar as obras, a empresa responsável está exigindo que se pague o reajuste no valor de R$ 280 mil. Temos autorização para retirar esse valor do convênio. Até o final da próxima semana vamos fazer o pagamento e a empresa retoma as atividades. Em 90 dias eles entregam parte da obra”.

Kalina também explicou o motivo pelo qual as obras do Ceduc Metropolitano, que seria construído em Ceará-Mirim, sequer começou. “O valor da obra é de R$ 5 milhões. A União entrou com R$ 3 milhões e o restante seria do Estado. Porém, na previsão orçamentária do Estado não existe nada sobre a construção do Ceduc. Então, isso é ilegal. Precisamos que a Assembleia Legislativa aprove essa construção. Estamos correndo atrás disso para tentar resolver essa situação. Pois essa unidade, que tem previsão de 70 vagas, iria ajudar muito a desafogar as outras unidades”.

Fonte: Jornal de Hoje

Mais detalhes no Portal Difusora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário